Estrelas olímpicas retornam as universidades para se preparar para Tóquio

Women´s College World Series NCAA 2019Atletas do Softbol universitário dos Estados Unidos tiveram que ajustar seus planos atuais e os futuros devido à temporada reduzida pela pandemia de coronavírus. As veteranas lutam para a última oportunidade que ganharam da NCAA, que deu mais um ano de elegibilidade para elas, outras estão buscando outras faculdades para terem mais tempo de jogo para tentarem permanecer ativas o máximo possível.

Merch 2020

Para Dejah Mulipola, do Arizona, assim como Bubba Nickles e Rachel Garcia, da UCLA, o planejamento com o softbol foi alterado de várias maneiras. O trio de atletas olímpicas optou por voltar a jogar em suas respectivas universidades em 2021, em quanto também vão integrar a seleção norte-americana que vai disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Bubba Nickles e Rachel Garcia“Estou super empolgada por ter a oportunidade de me juntar aos Bruins novamente na minha temporada sênior”, disse Nickles. “É realmente emocionante ter a oportunidade e também jogar nas Olimpíadas no mesmo ano. É algo que surgiu do nada e nós não esperávamos, mas vou aproveitar ao máximo.”

Ainda mais animados que as atletas, são os managers, Kelly Inouye-Perez, da UCLA, e Mike Candrea, do Arizona, que comemoraram o retorno de suas estrelas. Inouye-Perez, por exemplo, vai adicionar ao elenco do time que perdeu apenas uma partida 2020 duas das melhores jogadoras do softbol universitário da atualidade.

Dejah Mulipola,Por sua vez, Candrea vai ter de volta ao elenco do seu time a receptora mais talentosa da NCAA e vai conseguir remontar o trio com Jessie Harper e Alyssa Palomino-Cardoza. O retorno não anima apenas dentro de campo, fora de campo Mulipola é referência para as novatas e o técnico acredita que a experiência que ela ganhou na seleção dos EUA vai ajudar o time jovem das Wildcats a crescer ainda mais.

Ambos os managers agradeceram muito a USA Softball e ao técnico da seleção Ken Eriksen por permitirem que as estrelas olímpicas retornassem à faculdade em 2021.

Porém, o maior desafio que o trio olímpico possa ter que passar é voltar a ser estudantes. O fato de não terem estudado tão intensamente nessa temporada não significa que o aprendizado parou. Nickles e Mulipola tiveram que se esforçar para tentarem absorver o máximo de conhecimento em quanto se preparavam para as Olímpiadas, que foi adiada para 2021.

Mesmo com tanto sacrifício, as estrelas olímpicas acreditam que não há nada que pague esse tipo de renovação e aprendizado.

(fotos: divulgação NCAA)

Não deixe de assistir

Sete Innings com Majú Araújo – Escalação Softbol Brasil
Majú Araújo, a nutella e o tropeço! Melhores Momentos Escalação Softbol Brasil
PGM #08 – ESCALAÇÃO SOFTBOL BRASIL COM MARIA JÚLIA ARAÚJO

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.