[Coluna] O que Kobe Bryant nos ensinou…

Kobe BryantQuem me conhece sabe que não sou lá muito aficionado por basquete.  Tive o prazer de poder acompanhar o Chicago Bulls de Michael Jordan na TV aberta, mas mesmo assim assistia apenas vez ou outra. Existe um ciclo maluco em todo o esporte, que de tempos em tempos surge um atleta que transcende a barreira das modalidades esportivas e vira uma lenda. Kobe Bryant era um desses casos.

Merch 2020

Kobe BryantNo fatídico domingo em que o atleta perdeu a vida, eu estava em um evento e fiquei um tempo sem me conectar ao celular. Ao parar para ver o aplicativo de conversas, começaram a surgir algumas mensagens do ocorrido. As reações eram de negação. Ninguém gostaria ou queria acreditar que aquilo era verdade, ainda mais quando veio a confirmação que a filha Gianna estava no helicóptero que caiu.

Infelizmente, nesses momentos tentamos fazer uma avaliação das nossas atitudes, das nossas ideias e planejamentos. Levei uma semana para conseguir ajustar os pensamentos e fazer uma avaliação do porquê, na minha visão, Kobe Bryant transcendeu o esporte e virou essa figura tão amada em todos os cantos por fãs de qualquer modalidade.

Quem já jogou algum esporte sabe que a vida é feita de momentos, de decisões rápidas e que podem ser mais ou menos assertivas. Nem tudo vai sair do jeito que queremos sempre, existem muitas variáveis no nosso caminho que podem alterar os nossos resultados, mas isso nunca pode ser desculpa para você estar despreparado. Kobe era conhecido por ser o primeiro a chegar e o último a sair de quadra, de se esforçar sempre o máximo e quando achar que estava bom, dar ainda mais. Se você não se esforçar, não se dedicar, você nunca vai chegar aonde seus sonhos estão.

Kobe BryantEm 20 anos como atleta profissional, Bryant teve algumas lesões e lembro que sempre tinha algum espertalhão que “aposentava” ele antes da hora. E acho que a maior diversão dele era calar a todos com retornos triunfais. Ele era a personificação da  frase “nunca desistir ou se render”. Pelo mundo afora existem milhares de pessoas que nunca conseguiram nada e acham que podem jogar em cima de você as frustrações delas. Não dê ouvidos quando disserem que você já fez o bastante; vá lá e surpreenda a todos se inovando, se dedicando e conquistando.

Dentro de quadra, ou do campo, existe disciplina, treino duro, comprometimento, superação, nossos companheiros (as) de equipe, as pessoas que estão nos acompanhando, ou seja, toda uma comunidade. Resumindo, dentro de um esporte, acima de toda rivalidade, toda competição, existe o respeito.

Respeito é algo fundamental e você sabe que atingiu isso quando os seus adversários o admiram e se inspiram em você. Era assim que Kobe era visto, como uma referência, alguém a se inspirar e principalmente um exemplo dentro e fora da quadra. Para ser respeitado, respeite a todos.

Kobe BryantNós, seres humanos, lutamos todos os dias e a todo o momento contra o tempo. Sabemos que essa é uma luta que vamos perder e mesmo assim, quantas e quantas coisas nós não conseguimos viver, aprender e criar. Mas, não se trata apenas do que fazemos hoje e sim do que os que vieram antes de nós fizeram para podermos estar aqui. Tudo se resume sobre o que faremos para as próximas gerações.

Os discursos de Kobe Bryant eram inspiradores e uma de suas ideias que mais gostei foi a sua visão de que as pessoas não são iguais. O entendimento de que somos diferentes por natureza nos faz refletir sobre como vivemos num mundo que tenta nos colocar numa forma e constituir padrões. Uma frase dele sobre isso me chamou bastante atenção:

“Temos que ser felizes dentro daquilo que somos, do espaço que ocupamos. Meu lugar no basquete sempre foi ambicioso, mas o seu espaço é diferente do meu, cada um tem o seu, você tem que se preparar e realizar seus sonhos da mais bela forma que conseguir. Se você fizer isso, você terá uma vida bem sucedida.”

Conheça a você mesmo, se respeite, siga o seu ritmo e viva a vida sem arrependimentos.

O esporte nos ensina muito, mas para mim, o principal ensinamento que ele nos trás é o que estamos em constante mudança, em constante evolução. É tolice pensar que aos 30 anos jogaremos igual quando tínhamos apenas 18. O tempo passa, o corpo muda e você precisa se adaptar a isso. Porém isso nunca vai te impedir de conquistar seus sonhos. Se esforce, trilhe com orgulho o seu caminho e continue sempre se superando. Parafraseando Kobe, a coisa mais importante é tentar inspirar as pessoas para que elas possam ser grandiosas no que quer que façam.

Kobe BryantUma das coisas que mais me chamou atenção foi a relação dele com a filha Gigi. O sorriso orgulhoso vendo a filha jogar, a conversa ensinando e mostrando os detalhes do jogo. O inverso era tão apaixonante quanto. O olhar da garota cheia de orgulho de ver o pai ali torcendo, incentivando e sendo o exemplo para ela.

Ele, assim como tantos outros, foi bombardeado com a ignorância da fragilidade do machismo, que acredita que o legado de um homem só passa para um filho homem. Kobe, pai de quatro mulheres, tinha orgulho de ser “pai de menina” e sabia da sua responsabilidade de criar pessoas de valores dentro de um mundo tão sem valor:

“Sou pai de quatro meninas, a minha missão é garantir que elas tenham oportunidades. Minhas filhas cresceram entendendo que elas precisam ser independentes, fortes e destemidas.”

Talvez essa seja a grande lição de Bryant: o maior legado que você pode deixar é a forma como você educa e respeita o seu filho(a). Sonhar faz parte do crescimento. Não prive seu filho de sonhar, sonhos dão asas que vão levá-los para um mundo sem limites ou fronteiras.

Kobe BryantKobe foi cinco vezes campeão da NBA (2000, 2001, 2002, 2009 e 2010), foi duas vezes o MVP das Finais (2009 e 2010), MVP da temporada regular, selecionado 18 vezes em 20 anos para o All-Star Game e ganhou duas medalhas olímpicas vestindo a camisa dos Estados Unidos (2008 e 2012). Após se aposentar em 2016, Bryant se dedicou a outras atividades e em 2018 venceu o Oscar de Melhor Curta Metragem com a animação “Dear Basketball”.

Nessa semana triste, ouvi uma frase dele que me fez ficar pensativo e gostaria de reproduzir aqui:

“Apenas quando você envelhece, você entende que tudo é sobre as próximas gerações. É sobre pegar tudo o que você aprendeu e levar para os que estão vindo depois de você. Campeonatos vêm e vão e as conquistas pessoais serão superadas. O melhor legado que você pode deixar, é deixar algo para os que vão vir depois de você.”

O que você está fazendo para as gerações que estão por vir? Qual vai ser o seu legado?

Toda a jornada será feita de altos e baixos, erros e acertos, mas o mais importante dela é estarmos todos juntos. É entender que sozinhos nunca vamos atingir os nossos sonhos, as nossas metas. Respeito ao jogo e às pessoas que vão cruzar o nosso caminho. Seja a inspiração das outras pessoas, encha o mundo com seus sonhos e nunca desista. Quando todo mundo falar que você não pode mais, levante, sacuda a poeira, sorria para a oportunidade que teve de aprender e siga em frente.

“Muitos querem ser grandes, mas muito poucos estão dispostos a fazer os sacrifícios que a grandeza exige”.

Em homenagem a Kobe Bryant, Gianna Bryant, John Altobelli, Keri Altobelli, Alyssa Altobelli, Christina Mauser, Sarah Chester, Payton Chester e Ara Zobayan.

The Mamba mentality! Mamba forever!

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.