[Coluna] Torneio WAKABA de Softbol Misto

O Ano? 2002.
O mês? Julho.
O Local? Suzano.
O evento? Wakaba.

Dizem que a primeira vez a gente nunca esquece, pois bem, o primeiro Wakaba foi algo marcante e especial para todos que participaram. Provavelmente desde o seu início foi o Torneio de Softbol Misto com o maior número de participantes e esse era um dos diferenciais que esse misto proporcionava. Poder ver muita gente jogando softbol e ver muitos rostos conhecidos que a muito não se via, além conhecer mais pessoas e fazer novas amizades.

Novo Merchan OK

Na primeira edição eu joguei para o Anhanguera, enchemos um ônibus e formamos três times. No segundo ano, novamente pelo ANC, mas já era o primeiro passo do X-Team, e o primeiro título conquistado com esse pessoal. A cada ano que se passava mais times apareciam, mais amigos voltavam a jogar e a diversão aumentava mais e mais.

Os organizadores olhavam o calendário e escolhiam o final de semana mais gelado do ano para fazer o Torneio, todo ano um frio absurdo, que era quebrado pelo ambiente de amizade que era formado e claro pelas térmicas recheadas de muito amor e carinho (hahaha) que todos levavam.

Os anos iam se passando, os jogos criavam “rivalidades” e muitas amizades, o torneio ia melhorando, aumentando o número de participantes, chegando até a ter uma lista de espera bem grande. O único problema de crescer tanto é que algumas pessoas começaram a deixar de lado a ideia do torneio, que era a diversão e a integração, e começaram a dar valor apenas aos resultados, ou pior, pensar apenas no que poderia se beneficiar.

Com o tempo, o alojamento “coletivo” da Ponderosa, visto que praticamente todo mundo ficava ali, começou a ter forte concorrência com as chácaras alugadas pelos times, que chamavam seus amigos e criavam uma nova festa. Algumas pessoas ficavam indo de chácara em chácara curtindo as festas, interagindo com o pessoal, ou seja, o torneio na realidade se tornou um grande evento de diversão e amizades. Sem falsa modéstia posso afirmar que a chácara mais procurada sempre foi a do X-team.

Wakaba se tornou tão especial que eu anotava na agenda para não correr o risco de esquecer ou perder, não só eu, mas a grande maioria que participava. Se os organizadores não confirmassem logo a data que ia acontecer no ano, as pessoas começavam a se questionar, a ficar preocupados se ia ou não acontecer.

O mistão acontecia sempre aos finais de semana, assim como todas as competições brasileiras, mas as pessoas começavam a chegar na sexta durante todo o dia, virando a noite e indo direto para o campo. Alguns “queimavam a largada” e ao invés de jogar dormiam para aguentar virar mais uma noite se divertindo.

Gosto de falar que existe algo de estranho no ar daquela cidade, pois sempre apareciam alguns “perdidos” no campo do Wakaba. Jogador sem time, times sem jogador, jogador sem material e alguns que iam para dormir sem ter lugar para ficar, buscavam locais que pudessem se acomodar ou dormiam dentro do carro, no frio de Julho. Mas, o mais importante era que não deixavam de participar.

Qual era a formula do sucesso do Wakaba? Ótima organização, um ambiente acolhedor, uma mescla entre os mais velhos e os mais novos (tirando o Binho que sempre foi velho hahaha), uma organização preocupada em atender e a ouvir as pessoas e que estavam juntos com todo mundo a todo tempo.

Mas, infelizmente, tudo que é bom chega ao fim. No final de semana dos dias 15 e 16 de julho de 2017, o Wakaba chegou a sua última edição. Quinze anos de muita alegria, dedicação e comprometimento dos organizadores, que nunca mediram esforços para fazer o melhor para quem ia atééééééé Suzano jogar. Receptivos, preocupados, atenciosos, os mais bagunceiros e responsáveis.

Eu lembro alguns números interessantes do Wakaba que até hoje me deixam abismado. O torneio tinha em média 32 times, tendo uma edição com 36 se não me engano, entre universitários, iniciantes ou de quem já jogava. Eram duas chaves, onde tinha rebaixamento da “A” para a “B” e acesso da “B” para à “A”. A lista de espera já chegou a ter mais de 20 times. De 15 edições, o X-Team venceu 9, sem clubismo é claro hahaha

Amizades formadas? Incontáveis.
Gargalhadas? Incontáveis.
Amigos revistos? Incontáveis.

Só posso terminar esse texto com a Hashtag: #VOLTAWAKABA você faz falta.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.