[Coluna] Itens de segurança no Softbol

Os casos de boladas, em especial no rosto de jogadores de softbol, são raros porém podem ser graves e com sérias consequências, inclusive indo ao encontro dos novos protocolos sobre concussões. Os bastão vem se desenvolvendo, se tornando mais eficazes nas batidas, assim como as técnicas dos pitchers, que aumentaram a velocidade do arremesso da bola e portanto, a velocidade de retorno. Os itens de segurança vêm também se desenvolvendo e diversificando, trazendo a discussão de seu uso, entre a recomendação ou seu pleno cumprimento.

Novo Merchan OK

Campeonato Europeu feminino Women's European ChampionshipCom a ampliação dos vídeos de celulares e transmissão por streamings, mais vídeos de acidentes com boladas (arremesso, lançamento ou batida) vêm sendo amplamente divulgadas. Em geral, o arremessador é a vítima mais comum, seguido dos defensores da 1ª e da 3ª base. Como o campo interno é menor, o índice de feridos na cabeça e no pescoço é o dobro que o beisebol (Bob Cook). A concussão é um assunto que vem sendo amplamente discutido no nível médico e esportivo. Quase todos os esportes vêm adotando protocolos de concussões, pois as consequências dessa lesão podem aparecer dias depois do acidente.

Vale lembrar que qualquer trauma na cabeça pode ser considerado uma concussão. Não é apenas o local e a força do impacto, mas também a repetição dos impactos. As consequências das lesões podem aparecer após anos. (Indico a leitura deste texto). No Canadá, no futebol, crianças abaixo de 14 anos não podem fazer cabeçadas, amparados por uma longa discussão médica-esportiva.

Rebeca LaudinoOs materiais e o design dos bastões estão em constante desenvolvendo. O número de home runs vêm aumentando nos campeonatos, fruto do aumento da velocidade do arremesso como dos “bats”, que a cada dia “voam” mais. Isso mostra que o rosto dos jogadores do campo interno (infield) podem ficar mais expostos atualmente que algumas décadas atrás.

Novo Merchan OK

O capacete para o batedor com proteção facial vem sendo cada vez mais recomendado pelos campeonatos mundo afora. Não é extremamente raro que uma bola desvie no “bata” e se direcione para o rosto do batedor, cuja distância pode estar a menos de 1m, as vezes sendo impossível evitar o contato. Os ossos da face são extremamente frágeis, mesmo para alguém com grande compleição física. O impacto da bola de couro no rosto em geral é perigoso. O uso de máscara me parece uma solução que vêm se tornando mais exequível para a maioria dos jogadores e ligas.

Kelly BarnhillAinda há alguma resistência no uso de tais máscaras, em especial aos defensores. Poucos jogadores do último mundial masculino (Argentina campeã!!) usaram. No último mundial feminino no Japão já houve mais jogadoras utilizando. Nas finais da Division I da NCAA (Universitário dos EUA), já havia mais arremessadoras e defensoras internas utilizando as máscaras. O uso amplo de tais equipamentos deverá levar algum tempo mas será inevitável.

Na década de 70, não se usava capacete na NHL (Liga de Hockey americano) e já foi tema de filme (Concussion – 2015 com Will Smith). Estudos científicos que repetiam traumas na cabeça, mostraram que esses impactos podem causar outras patologias, como a LAD (Lesão Axonal Difusa) ou ETC (Encefalopatia Traumática Crônica). As regras devem ir adotando a obrigação ao longo do tempo, permitindo as equipes se adaptarem.

NCAA 2019O “timing” dessa alteração da regra deve ser amplamente discutido para que todos possam usufruir e cumprir o regulamento. Assim como o uso de carrinhos para crianças e o uso do cinto de segurança (eu mesmo testemunha da importância deste), o início do novo jeito de fazer as coisas pode causar estranhamento porém depois acostumamos e não mais conseguimos pensar o que não seria colocar o cinto de segurança assim como não colocar uma criança numa cadeira apropriada.

Por último algumas palavras sobre o uso do capacete como batedor e corredor em qualquer jogo, não apenas nos oficiais. É muito comum a falta de capacetes em bom estado em jogos amadores e mistos. O uso do capacete, ainda que o arremesso seja lento, é necessário em especial como corredor, quando muitas vezes não é possível acompanhar a trajetória de uma bola lançada por um defensor, assim como um “toque” ou “tag”.

Campeonato Europeu feminino Women's European ChampionshipO uso do capacete pode inclusive não eliminar totalmente a concussão, mas vai diminuir muito o trauma. Por isso é importante o uso de forma correta, evitando que o capacete caia ao longo da corrida. (Lembrando que a penalidade por uma interferência de um capacete que não está no local correto – ou seja, apenas na cabeça – é “out” ao jogador que “perdeu” o capacete, ainda que esse jogador já tenha anotado um ponto.)

(fotos: NCAA/WBSC/ESF/NJCAA)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.