Última parte da participação brasileira no V Torneio internacional

[continuando…]
859d3a_1967870548494ba9a499fb43de4da4a7mv2Após a vitória sobre a República Tcheca e a longa sessão de fotos com os torcedores argentinos, almoçamos e aproveitamos a tarde de folga para voltar para o hotel descansar (fazer compras). Mesmo com a vitória nossa vaga para a semifinal não estava garantida, se os tchecos ganhassem da Nova Zelândia estaríamos fora do torneio.
Mas isso não aconteceu, os neozelandeses atropelaram os tchecos e garantiram a nossa vaga na próxima fase da competição. Às 19:30(local) voltamos ao campo pois iria acontecer a cerimônia de abertura do torneio. Conseguimos assistir ao final do jogo Argentina x Parana.
Abertura
 A cerimônia de abertura foi um show a parte: banda da polícia, delegações sendo escoltadas por estudantes, mas o que chamou mais atenção foi o orgulho e o respeito dos argentinos com o hino nacional e a sua bandeira.
A primeira coisa a se observar foi o estádio com sua capacidade máxima, arquibancadas cobertas lotadas e as que contornam o outfield também. Todas as seleções que entravam no campo para desfilar eram ovacionadas e respeitadas, mas nada se compara à entrada da seleção Argentina: o estádio foi à loucura. Quando foi anunciada a entrada das bandeiras de Parana e da Argentina, ninguém precisou pedir, TODOS os presentes se levantaram e aplaudiram a bandeira. Na sequência a banda da polícia começou a tocar o hino argentino e todos cantaram o mais alto que podiam, mostrando seu respeito e amor ao país.
Ao término da cerimônia aconteceu o confronto que todos esperavam, Argentina x Nova Zelândia. Esse jogo nos interessava, já que o vencedor seria o nosso adversário no dia seguinte. E deu Argentina 2×0 na penalidade.
Semifinal
Nada poderia nos impulsionar mais que o clássico Brasil x Argentina, esperávamos por isso, já que a derrota de quinta não havia sido digerida. Acordamos cedo, focados, treinamos e fomos ao campo.
Quando chegamos fomos avisados que os argentinos estavam aquecendo jogando futebol, o sangue esquentou. Todo mundo de cara fechada, sangue nos olhos e muita vontade de ganhar.
Começou a partida e era nítida a falta de interesse dos argentinos e aquilo só nos fez concentrar mais no jogo. Eles chegaram a sair na frente anotando 3 corridas nas três primeiras entradas, encostamos na 4ª entrada anotando duas corridas, porem levamos mais duas corridas 5×2.
Nesse momento os argentinos já haviam mudado de postura, era a primeira vez no torneio que haviam levado corridas e eles não gostaram nada disso. Mudaram o arremessador e nós não tomamos conhecimento, anotamos mais 2 corridas no 5º innning deixando o placar em 5×4. Os argentinos fecharam a cara, era tudo que queríamos.
Na parte baixa da 5ª entrada os argentinos ampliaram a diferença anotando mais uma corrida. Lutamos e na baixa da 6ª eles anotaram mais 3 corridas 9×4, mas não nos demos como vencidos e na ultima entrada anotamos uma corrida 9×5, conseguimos deixar as bases cheias com apenas 1 eliminado, mas nossos hermanos ainda tinham uma carta na manga e para salvar a entradas trouxeram seu primeiro arremessador, que conseguiu controlar a entrada e fechar a partida.
A torcida aplaudiu de pé a nossa seleção que encerrava sua participação no torneio.
Finalizando
Como não iríamos mais jogar, fomos almoçar e assistimos a Nova Zelândia atropelar a seleção do Parana. Na sequência começou a tão esperada final.
A Nova Zelândia fez o hakka e começou o jogo com tudo, abriu 1×0 na 2ª entrada, além de deixar as bases cheias. Jogando em casa a Argentina não se intimidou, manteve a calma e dominou a partida. Combinando um jogo técnico e de muita força fechou a partida em 7×1.
Mariano
Um ponto interessante da viagem foi o nosso Bat-boy Mariano. Um dos tantos jogadores da região escolheu ajudar o Brasil por ser fã do Neymar. Quando fomos a primeira vez ao campo na terça-feira ele veio se apresentar e nos cativou.
Quando chegamos no campo na quarta-feira de manhã ele já estava na porta do estádio nos esperando, nos ajudou no treinamento e aos poucos foi se soltando e entrou no clima da nossa seleção. Antes da partida contra a seleção juvenil da Argentina, presenteamos nosso bat-boy com um boné do Brasil, Mariano transbordou felicidade.
Ao término do dia perguntei se ele iria ficar com a gente até o final do torneio e, com a resposta positiva dele, dei uma camisa de treino do Brasil para ele que ficou animadíssimo. Todos os dias perguntava o horário que iríamos chegar e quando chegávamos no campo ele estava lá esperando, ajudando, “dando bronca” e cada vez mais fazendo parte da nossa equipe.
Com o termino da nossa participação ele ficou triste, demos uma bola autografada por toda a nossa comissão para ele e Mariano voltou a sorrir e ficou junto com a nossa delegação até acabar o dia. Foi na porta do ônibus se despedir de todos e com um sorriso acenou quando fomos embora.
Seleção em números
Só para vocês terem uma dimensão maior da correria que foi fazer isso acontecer, foram aproximadamente 10 reuniões, 5 grupos de whatsapp montados, mais de 250 fotos tiradas e 36 vídeos gravados, duas viagens e muito mais de 100 pessoas envolvidas em todo o processo. Isso tudo sem contar horas e mais horas de ligações, trocas de mensagens, noites e mais noites varadas ajustando detalhes, conversas com fornecedor, negociações, transmissões ao vivo dos jogos e outras infinidades de atividades que realizamos nesse período.
Agradecimentos
– Luiz Takeshi Mano
 – Hotel Taiyo
– Horita
– OngStore
– Vivenso
– DFibra
– CooperCotia
– Anhanguera Nikkei Clube
– Confederação Brasileira de Baseball e Softbol
– Federações Paulista, Paranaense e Brasiliense de beisebol e softbol
– Silvio Portioli
– Paulo Tanaka
– Robson Tanaka
– Mateus Nishimoto
– Nelson Kuramoto
– Jorge Kosano
– Fernando Fukuda
– Confederação Argentina de softbol
– Cidade de Parana
– Julián Fernández, Juani Scrimizzi e Fabio Silvestre os nosso arremessadores argentinos (foto)E em especial a todos vocês que nos seguiram, acompanharam e sofreram assistindo os nossos jogos. Obrigado pelo carinho e pela paciência, estamos trabalhando para fazer o softbol ainda mais forte.OBRIGADO!

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.