Parte dois da participação brasileira no torneio internacional

[continuando…]
859d3a_a11bf739c7ae480fa80834d815b21399mv2No dia 17/11 começou oficialmente o torneio, logo no primeiro desafio nós enfrentamos a seleção número 1 do mundo, a Nova Zelândia. Se alguém falar que a ansiedade e um pouco de nervosismo não atormentou a todos será mentira. Saímos cedo do hotel, por volta das 09:00, fomos ao campo do CAE e tratamos de nos preparar da melhor forma possível.
Nova Zelândia
A seleção rival era focada, sem brincadeiras e sem sorrisos, eles estavam lá para jogar e era para isso que eles estavam se preparando. Após o aquecimento no campo do CAE, nós aproveitamos para fazer um “catchball” e um pouco de rolling no campo de jogo. Após alguns minutos os juízes nos chamam e a equipe rival se reúne toda na terceira base, somos instruídos a fazer uma fila, pois os neozelandeses iriam fazer o famoso e tradicional Hakka.
Experiência única e de arrepiar. Sempre via esse ritual pela televisão e nunca imaginei poder ver isso de frente.
O jogo começa e nossos adversários mostram o porquê estão no topo do mundo. São 9 strikeouts seguidos contra os nossos batedores. Eles, por outro lado, fazem o dever de casa e vencem o jogo em 5 entradas por 7×0. Vale ressaltar que em nenhum momento eles nos menosprezaram, entraram com o lineup titular e foram com tudo para cima do Brasil.
Argentina
Após a estreia, nós tínhamos um encontro com nossos hermanos. A Argentina está na terceira posição do ranking mundial e é questão de tempo para avançarem ainda mais para o topo.
Conseguimos equilibrar o jogo até a 3ª entrada, mas os Argentinos resolveram mostrar a sua força e viraram a entrada com 8 corridas anotadas. Fechando o jogo na 5ª entrada por 10×0.
Pode não parecer, mas o Brasil já mostrava evolução no batting, conseguindo conectar algumas batidas e responder a alta velocidade da bola.
Seleção da cidade de Parana
Quando saímos do Brasil acreditávamos que o selecionado da cidade de Parana seria o nosso foco, que se fosse para ganhar um jogo seria contra eles. Mas, conversando com o pessoal e assistindo aos jogos deles vimos que o nosso foco deveria ser outro.
O que seria a seleção B da Argentina se mostrou fortíssima, com ex-jogadores draftados pela MLB e outros que jogaram softbol em diversos países do mundo. Optamos por poupar alguns jogadores e os arremessadores Argentinos para nos focar apenas da República Tcheca.
O resultado do jogo foi 12×0, mas isso não nos afetou em nada, esse jogo serviu apenas de “aquecimento” para o próximo que seria em sequência.
República Tcheca
 Com a fama de bicho papão, a seleção oitava colocada do mundo entrou em campo. Bicho papão, pois foram eles que ganharam da Argentina na final do campeonato Mundial Juvenil, foram campeões europeus e tinham alguns outros bons resultados em seu currículo. E contra eles os brasileiros, sem um currículo no cenário mundial do  softbol masculino.
Hoje é possível falar que rolou um salto-alto da parte deles, era visível no rosto deles que eles não estavam dando muita atenção para o jogo e isso foi a faísca que faltava para colocar fogo em nossos atletas.
Conseguimos zerar o primeiro ataque deles  com uma excelente atuação de nosso arremessador Julián Fernández. Fomos ao ataque e Ivan Miura colocou fogo no jogo ao conectar uma bela rebatida dupla e Julián rebateu outra dupla para abrir o placar da partida.
Os tchecos entraram em choque e conseguíamos ver isso no rosto deles. E foi aí que crescemos ainda mais, conseguimos anotar mais duas corridas e segurar os ataques deles. Quando o jogo acabou, o rosto dos tchecos era puro desespero e nervosismo, era possível ver que eles ainda trabalharam para entender o que estava acontecendo.
Saímos do campo vibrando muito e toda a torcida argentina comemorava com a nossa seleção, fomos aplaudidos de pé por toda a arquibancada, formaram fila para tirar fotos com os brasileiros e pedir muitos autógrafos para nossos jogadores.
[Continua…]

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.